Refrigerante, um veneno legalizado

O refrigerante é a bebida de maior consumo no mundo, depois da água, e este consumo desenfreado aumenta substancialmente o risco de doenças como a obesidade, diabetes, gastrite e câncer de esôfago.

Por causa das diversas substâncias químicas que entram em sua composição, os refrigerantes são extremamente prejudiciais à saúde pois são extremamente ácidos. Um único copo de refrigerante baixa sua imunidade em 100.000.00 vezes!!! Isso porque o refrigerante é uma bebida extremamente ácida, com pH abaixo de 2,5. A sigla pH, que significa potencial Hidrogênico iônico, é um índice que mede a acidez, neutralidade e alcalinidade de produto. 

A escala varia até 14. Quanto menor o pH de uma substância, mais ácida ela é considerada. Já quando o pH é maior que sete, o líquido passa a ser alcalino e auxilia na manutenção equilibrada dos níveis de pH sanguíneo, que é de no mínimo de 7,35, evitando a acidez gástrica. O corpo tenta manter o pH dentro deste valor e para isso, extrai do nosso organismo, através do que ingerimos, como a água por exemplo, os minerais necessários, causando assim, a baixa na imunidade. Como sabemos, vírus e bactérias precisam de um meio ácido para sobreviver.

O câncer também só se desenvolve em ambiente ácido, que é o que o refrigerante faz, acidifica seu sangue. Na composição dos refrigerantes, estão conservantes, acidulantes, antioxidantes, corantes, estabilizantes, umectantes, aromatizantes, entre outras substâncias prejudiciais à saúde.Consequentemente, um pH alcalino mantém os níveis de pH do corpo equilibrados e aumenta a imunidade do corpo.

Os refrigerantes ganham cada vez mais adeptos em todo o mundo, principalmente entre crianças e adolescentes, nas quais os níveis de obesidade deram um salto nos últimos tempos. Em média, cada brasileiro ingere 35 litros da bebida ao ano. Nos EUA, o consumo cresceu mais de 450% nos últimos 50 anos.

Pesquisas recentes revelam que o refrigerante não dietético aumenta em 80% o risco de diabetes. De acordo com estes estudos, o risco de desenvolver a doença chega a quase dobrar nas pessoas que consomem este tipo de bebida pelo menos uma vez por dia. Os refrigerantes também aumentam os riscos de câncer no esôfago. Eles incham o estômago e causam refluxo gástrico, o que está associado com o câncer de esôfago.

Os malefícios do consumo exagerado de refrigerantes não param por aí. A bebida agrava quadros de gastrite e flatulência (gases), além de aumentar os níveis de colesterol. É responsável também por uma maior incidência de cáries – dependendo da sensibilidade e predisposição de cada indivíduo – e erosão dental, processo caracterizado pela perda do tecido duro da superfície dos dentes.

Outra preocupação dos especialistas é que o consumo excessivo de refrigerantes tem deixado em segundo plano bebidas saudáveis como a água, sucos naturais e água de coco. Beber refrigerantes com frequência só faz aumentar o consumo de calorias inúteis, que não acrescentam nenhum nutriente ao organismo. São as chamadas calorias vazias. Em média, um litro de refrigerante tem cerca de 400 calorias, que poderiam ser obtidas por meio de alimentos bem mais saudáveis.

Embora todas as pessoas tenham consciência dos malefícios dos refrigerantes, a maioria delas segue fazendo uso do mesmo, e o que é pior, levando para dentro de suas casas, oferecendo a crianças indefesas que consomem o produto atraídas pela cor e sabor, não sabendo que com isto, estas inocentes crianças terão no futuro problemas de saúde e não se darão conta que foi devido ao uso indiscriminado dos refrigerantes.

Você que ama sua família e quer o melhor para ela, substitua os refrigerantes por água, sucos naturais e chás que não contenham cafeína. Com isto você estará demonstrando que realmente ama e se preocupa com a saúde de todos os seus queridos.

Assista a seguir um pequeno vídeo do cardiologista e nutrólogo, Dr. Lair Ribeiro, sobre os perigos do consumo de refrigerantes.

Please follow and like us:

Mensagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *