Adoçante, um doce veneno

De acordo com um estudo teórico publicado no Journal of Toxicology and Environmental Health e um artigo publicado no Canadian Journal of Gastroenterology, o aumento da Doença Inflamatória do Cólon, uma condição autoimune, tem sérias consequências para a saúde e tem seu crescimento associado ao consumo de adoçante artificial sucralose.

Esse tipo de adoçante é conhecido por inativar enzimas digestivas e alterar a mucosa intestinal causando disfunção. Pesquisas iniciais observaram que a sucralose pode destruir mais de 50% de nossa flora intestinal, além de aumentar o pH do intestino.

Então, se você destrói a sua flora intestinal através do consumo regular desse tipo de adoçante, a perda de saúde é algo praticamente certo! O que complica a ainda mais a situação é o fato de que a maioria das pessoas já é deficiente de uma flora bacteriana saudável pelo excesso de consumo de alimentos altamente processados.

Muitos consumidores podem estar sofrendo os efeitos causados pelos adoçantes artificiais como o sucralose sem imaginar que seus problemas são causados pelo consumo de alimentos e bebidas adoçados artificialmente.

Apesar de toda a propaganda, a sucralose não é nada como um açúcar. É um adoçante artificial clorado, alinhado com o aspartame e sacarina, e com efeitos muito desfavoráveis para a saúde. Na verdade, apesar da sucralose surgir à partir de uma molécula de açúcar com processo de manufatura realizado, ela torna-se mais parecida com o pesticida DDT (Dicloro-Difenil-Tricloroetano) do que propriamente com o açúcar.

Sua ação funciona da mesma forma como se você estivesse comendo um pesticida. E isso não é nada bom! Os estudos realizados com o sucralose para sua aprovação nos Estados Unidos foram feitos em animais e eles na verdade observaram muitos problemas apesar de terem sido mal interpretados, como:

– lesões cerebrais;
– anemia e diminuição de quantidade de glóbulos vermelhos;
– calcificação e aumento renal;
– aumento da mortalidade;
– infertilidade masculina;
– aborto espontâneo em ratas.

Infelizmente muitos não conseguem enxergar a relação entre sintomas e o uso de sucralose, ou outro adoçante artificial. Mas, ainda sim, recomendo que você preste bastante atenção a essa lista de sintomas. Caso sinta algum deles, suspenda imediatamente os produtos com sucralose para ver se os sintomas melhoram e procure um médico.  Os sintomas normalmente reportados nas 24 horas após o consumo de sucralose incluem:

– olhos: avermelhados, coçando, inchados ou lacrimejando, além de inchaço de pálpebras;
– cabeça: cefaleia, enxaqueca, edema de face, lábios, garganta e língua;
– nariz: obstrução nasal e coriza;
– pele: alterações de pele como vermelhidão, coceira, erupções, inchaço entre outros;
– coração: palpitação e taquicardia;
– articulação: dor e desconforto;
– pulmão: tosse, respiração curta, secreção;
– neurológica: ansiedade, depressão, tonturas e diminuição da habilidade mental;
– estômago: inchaço, diarreia com e sem sangue, gases, náuseas, vômito, e dor abdominal.

Muitos consumidores de adoçantes artificiais como aspartame e sucralose sentem se “fora do tempo” com diversas alterações neurológicas como nebulosidade mental, falta de concentração e mal humor. O importante, sempre, é diagnosticar o causador e com isso manter a sua saúde afastada desses males.

Please follow and like us:

Mensagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *